sexta-feira, 3 de março de 2017

2ª Festa da Cerveja - Casa Sagres

Olá, Cervejeiros!
Sábado véspera de carnaval, 18/02/2017 o Dividindo o copo foi conferir a 2ª festa da cerveja da Casa Sagres, no Bairro da Mooca - SP e conhecer o local.
O evento teve vários representantes de famosas marcas de cerveja do Brasil e do Mundo, onde os clientes puderam degustar os principais rótulos de cerveja e ainda conseguir bons descontos em todos os rótulos.

Blondine
A cervejaria Blondine estava presente e pudemos conferir seus novos rótulos, como a Wit com Acerola (bem refrescante) e a Juicy IPA que chegou ao mercado para mostrar uma porrada de lúpulos. O representante da marca, o Paulo, estava demonstrando todos as cervejas para os clientes e mostrando os principais lançamentos da marca.


A Cervejaria Drakkar, da região da Mooca e está a quase um ano no mercado com sua Pale Ale e demonstrava sua cerveja, adiantando que novos estilos serão adicionados ao seu portfólio em breve.







O meu xará da importadora Proença trouxe algumas marcas nacionais de seu portfólio como a já famosa Roleta Russa , a Cervejaria Elementum e as Fruitbeer Barbarella. O combo do copo da Roleta Russa (que estava na minha mira faz tempo) e a NE Juicy IPA estava por pornográficos R$ 37,00. Fui obrigado a garantir o meu.

Roleta Russa,  Elementum e Barbarella

O Marcelo trouxe a Cervejaria Wrozka, com sua IPA Wiatrak (de respeito).
Wrozka


Uma das cervejarias mais conhecidas do cenário Cervejeiro do  Brasil, estava representada pelo Sergio, que trouxe a BodeBrown , onde você poderia degustar as sensacionais CACAU IPA e Perigosa, e o estande possuia o combo 4 cervejas + copo por um preço bem em conta. Ele também trouxe a nacional Maniacs com o custo benefício absurdo de 7 reais por uma IPA. 



A Beer Velt trouxe a cervejaria Robinson com sua cerveja mais famosa, a The Trooper, a cerveja oficial da banda de Heavy Metal Iron Maiden. O carro chefe da Beer Velt é a Weihenstephaner, cervejaria mais velha que o Brasil, com a sua conhecida Weiss. A distribuidora aposta nas bandas, pois também representa a Cerveja do AC/DC , A Rock or Bust. Cervejarias Revenge e Invicta também fazem parte do portfólio.



 E para fechar a tarde cervejeira, batemos um papo com o Douglas da Brasil Kirin, conversando sobre a atual compra da Heineken, que absorveu a Brasil Kirin e que utilizará a infraestrutura e portfólio já estabelecido no Brasil, como a Eisenbahn e Baden Baden.


 Com certeza foi uma tarde muito agradável e tivemos a oportunidade de experimentar alguns rótulos que já estavam em nossa lista.


Cheers!

Daniel Bello














2 comentários:

  1. A Wrozka eu não achei tão sensacional como vendem mas eu me surpreendi com a tailandesa Singha. Tinha muito preconceito e é bem digna. Tinha outros importadores com cervejas muito legais como o da Baltika.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, sempre olhei torto pra Singha. É sério? Vou ter que conferir!

      Excluir